Carreiras Jurídicas: Defensor Público

Voltar para Blog, Notícias e Concursos

Carreiras Jurídicas: Defensor Público

Ser um defensor público não é uma tarefa muito fácil, mas é uma das mais gratificantes, garante o defensor público Marcelo Uzeda.

Ele trilhou um caminho de estudo e dedicação até alcançar a carreira do seu sonho: a defensoria pública. Graduado pela Escola Naval, ele foi oficial de carreira da Marinha do Brasil até 1998, quando fez concurso para Analista Judiciário e foi aprovado. Um ano depois ingressou na Faculdade de Direito da UERJ. Com isso, no período de estágio, que ele descobriu a paixão pela carreira e ressalta:

“Nos últimos dois anos de graduação de Direito, ao ter contato com a população carente, que era atendida pelo escritório modelo da Faculdade, descobri minha vocação para a Defensoria Pública”.

Um ano após graduar-se em Direito, Marcelo Uzeda foi aprovado no segundo concurso da carreira de Defensor Público Federal. Ele pontua como principal desafio da carreira:

“A carência de recursos e a falta de estrutura decorrentes, muitas vezes, da ausência de vontade política de implementar serviços destinados à população mais vulnerável”.

Ele relata que aproveitou cada momento na graduação para se preparar para o concurso, mas colocou foco um ano após sair da faculdade.

 

 

SOBRE O CARGO DE DEFENSOR PÚBLICO

 Atribuições: Aos Defensores Públicos incumbe promover os direitos humanos, prestar a orientação jurídica e exercer a defesa dos necessitados em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita.

O dia a dia dos defensores é muito dinâmico. Além da elaboração de peças processuais, há atendimento aos assistidos, audiências e mutirões.

 

 

REQUISITOS:

 

·         Ser bacharel em ciências jurídicas.

·         Inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

·         Nacionalidade brasileira, nato ou naturalizado.

·         Estar em dia com as obrigações eleitorais e militares.

·         Em algumas defensorias há exigência do tempo de exercício de atividade jurídica de, no mínimo, 3 anos.

 

 

REMUNERAÇÃO: iniciais R$ 22.197,67 reais

 

 

DISCIPLINAS ESPECÍFICAS:

Como as disciplinas são divididas em grupos, sendo necessário pontuar em todos os grupos para conseguir a aprovação, deve-se dividir o estudo de forma equilibrada em todas as disciplinas, com atenção especial à formação humanística. As disciplinas são: Direito constitucional; Direito civil; Direito processual civil; Direito do consumidor; Direito penal; Direito processual penal; Direito das execuções penais; Direito da infância e juventude; Direito tributário; Direito administrativo; Direitos humanos; Direito institucional.



 

ETAPAS DO CONCURSO:

O concurso é dividido em 5 etapas, são elas: Prova Objetiva, Provas Dissertativas, Provas Orais, Títulos e Sindicância da Vida Pregressa.

Por se tratar de um concurso difícil, que se desdobra em várias fases (provas objetivas, discursivas, orais e avaliação de títulos), requer-se do candidato muita perseverança. Não se pode desistir diante dos primeiros insucessos. O maior obstáculo é a falta de persistência e foco para buscar o objetivo.

O defensor público federal Marcelo Uzeda, que também faz parte do time de professores do Curso Ênfase, deixa um recado para os futuros colegas:

“Acredite sempre no seu potencial! O sonho pode parecer impossível ou muito distante de sua realidade, mas com investimento, dedicação, foco e perseverança você consegue chegar lá! Cada um tem seu tempo e sua vocação. Busque aquilo que faz você feliz!”


 

Conheça nossos Cursos de Carreira Federal e seja mais um Defensor Público realizado!


Por: Miriam Moura

Compartilhe este post

Voltar para Blog, Notícias e Concursos