Estudar o Direito é uma paixão, exercer a Justiça é uma missão

Voltar para Blog, Notícias e Concursos

Estudar o Direito é uma paixão, exercer a Justiça é uma missão

O Dia do Defensor Público foi instituído no Estado do Rio de Janeiro pela Lei nº 635, de 20 de dezembro de 1982. Com o advento da Lei Federal nº 10.448, de 09 de maio de 2002, ficou instituído o Dia Nacional da Defensoria Pública e o dia do Defensor Público. A escolha dessa data é também uma homenagem a Santo Ivo de Kermartin, doutor em Teologia, Direito, Letras e Filosofia, nascido em 17 de outubro de 1253 e falecido em 19 de maio de 1303. Ele se destacou especialmente por dedicar seus conhecimentos à defesa dos mais necessitados e, por sua caridade, ganhou o título de advogado e protetor dos pobres. Santo Ivo é considerado também patrono de todos os estudantes de Direito e de profissionais envolvidos com a Justiça, assim, no dia 19 de maio comemora-se também o Dia do Estudante de Direito.

Tudo começou com Santo Ivo

Santo Ivo nasceu em 17 de outubro de 1253, em Tréguier, Bretanha, e faleceu a 19 de maio de 1303, na mesma localidade.

Filho e neto de nobres, foi sagrado cavaleiro aos 14 anos. Desenvolveu seus estudos com os maiores mestres de Teologia e Direito Canônico. Foi aluno de Santo Tomás de Aquino e São Boaventura.

Bacharelou-se também em Direito Civil. Depois de iniciar profundos estudos das Escrituras, velho e novo testamento, e começar uma batalha íntima que durou oito anos, tornou-se franciscano. Doou aos pobres seus objetos pessoais de valor e adotou inteira e totalmente a vida ascética e fraterna franciscana. Transformou o solar que recebera dos pais em hospital, asilo para velhos e crianças abandonadas. Lá estabeleceu também seu escritório para atender os pobres e desamparados. Não houve advogado de mais renome nem pessoa mais estimada em toda a Bretanha. Por sua caridade, ganhou o título de advogado e protetor dos pobres.

Santo Ivo é considerado também patrono de todos os estudantes de Direito, defensores públicos, funcionários da Justiça, profissionais que se relacionam com a Justiça, procuradores.


As defesas

Ficaram famosas as suas defesas, muitas pelo ineditismo, inteligência e habilidade. Uma delas mistura lenda e realidade. Um homem rico e poderoso teria acusado um vizinho pobre e humilde de beneficiar-se dos bons odores de sua quente, cheirosa e apetitosa cozinha. Segundo o acusador, seu vizinho, ficando à frente da janela e aspirando o “perfume” embriagador dos acepipes, o prejudicava. Durante o julgamento, dada a palavra ao Doutor Ivo, este tira da bolsa várias moedas de ouro e de prata, reúne-as na concha da mão, mostra-as a todos os presentes, especialmente ao queixoso e ao julgador, em seguida agita-as com força ao redor e por todo o ambiente, demorando-se mais junto aos ouvidos daquele e deste e diz: “Este homem aspirou o odor de seus alimentos! Pois paga com o tinido destas moedas! O som puro paga o bom odor!”

Fonte: www.migalhas.com.br

 

 

Compartilhe este post

Voltar para Blog, Notícias e Concursos