Como evitar a procrastinação nos estudos e aumentar a performance? Confira algumas dicas!

Como evitar a procrastinação nos estudos? Essa não é uma pergunta fácil; A procrastinação na jornada de estudos já aconteceu com todo mundo alguma vez na vida, não é mesmo? Quantas vezes você adiou para amanhã o que tinha para fazer hoje? 

Pois saiba que isso não é apenas um problema seu. Quem está estudando para concurso, pode cair facilmente nesta armadilha. A preparação depende de você, de uma relação direta com as suas atitudes. Por isso a probabilidade de procrastinar nos estudos é ainda maior.

Para começar a evitar a procrastinação nos estudos é importante entender como e porque ela acontece.

Leia mais:

O que são planners de estudos jurídicos?

Como organizar seu tempo de estudos: 9 dicas essenciais

Veja abaixo algumas dicas importantes sobre como evitar a procrastinação nos estudos e aumentar a produtividade durante a aprendizagem:

1 – O que é a procrastinação?

A procrastinação é viver no piloto automático, por exemplo: “só vou olhar  um pouquinho o meu instagram, vou tomar um café de 1 hora, etc”. Aí quando você vê perdeu uma tarde inteira procrastinando. 

2 – Como evitar a procrastinação?

Todos temos tendência à procrastinação, mas não é algo prazeroso, esse hábito pode gerar ansiedade e atrapalhar os estudos e o trabalho. Para acabar com a procrastinação temos que entender que o nosso cérebro prefere atividades mais prazerosas, ou seja, o nosso cérebro prefere trabalhar com tarefas mais fáceis pela recompensa. Conheça o nosso curso rápido sobre como avançar nos estudos, aqui.

3 – Como funciona o nosso cérebro?

Para entender como evitar a procrastinação, é essencial entender como o nosso cérebro funciona. De acordo com o Prêmio Nobel da Economia, o psicólogo Daniel Kahneman, em seu livro Rápido e Devagar, o nosso cérebro é dividido em dois sistemas:o sistema 1 (rápido) e o sistema 2 (devagar).  Algumas decisões do sistema 1  afetam o sistema 2 e vice e versa.

4 – Mudança de hábito para evitar a procrastinação

Entendendo como funciona o sistema 1 e 2, é importante racionalizar. Isso ocorre por uma mudança de hábito. Sair do sistema 1 e despertar o sistema 2.  Para isso, entenda que o hábito tem uma anatomia, chamada anatomia do GAR (Gatilho, Ação e Recompensa). 

Um hábito surge a partir de um estímulo ou gatilho (por exemplo: sexta-feira ver o relógio, um horário específico, tomar uma cerveja, etc.) que indica ao cérebro que padrão de comportamento usar, seja de maneira física, mental ou emocional. Se a ação adotada surtir efeito e for apropriada ao estímulo, o cérebro se sente recompensado. E quanto maior a recompensa, mais o cérebro busca maneiras de lembrar o que tem que fazer no futuro.

5 – O que você precisa fazer para mudar isso?

Primeiro identifique o hábito, o gatilho, a ação e a recompensa (o alívio emocional). É sempre importante lembrar dessa anatomia para poder mudar o hábito.

6 – Você tem o hábito de estudar?

Você precisa tirar algumas coisas do automático para encaixar o estudo na sua rotina. Para iniciar um hábito novo de estudo é essencial você se planejar. Aliás, em qualquer mudança de hábito é preciso planejamento.

O primeiro objetivo é planejar os horários e os dias de estudos. Você pode fazer isso no papel, em uma agenda, no Google Agendas, etc. Contudo, se você não tiver um plano de partida, você não consegue mudar o seu hábito.

7 – É possível mudar do dia dia para noite?

Não, isso não ocorre assim em um “piscar de olhos”. Primeiro é importante estabelecer um ritmo de estudos. Faça uma autoanálise: quantas vezes você já estudou na vida? Ou você só estuda para fazer a prova? Se você faz isso, você precisa mudar o hábito do que significa estudar. Ainda mais para concurso público, em que não adianta estudar só aquilo que está no edital. 

Acostume o seu cérebro a estudar com frequência, em um ritmo dentro do seu planejamento. Comece devagar: marque na sua agenda. Dessa maneira você pega uma frequência de estudos. Mas é importante seguir o seu planejamento e estimular o seu cérebro a não cair na procrastinação (no piloto automático). Lembre-se sempre da anatomia do hábito. Evite gatilhos de maus hábitos para você conquistar um novo hábito.

8 – Organização de estudos

A primeira coisa para você evitar a procrastinação e alguns gatilhos é organizar os estudos:

  • Escolha lugares e momentos para ter mais foco na hora dos estudos;
  • Estude em um lugar diferente do que você relaxa;
  • Faça do seu ambiente de estudos um lugar em que você desconecta o seu cérebro de interferências externas;
  • Desative as notificações de grupos do celular, deixe só as chamadas de emergência;
  • Organize a sua aba de navegação para os seus estudos para não ter distrações.

9 – Dica para a falta de concentração

Se você tem dificuldade de se concentrar, utilize o método pomodoro. Esta técnica tem o objetivo de usar um cronômetro para dividir o trabalho ou estudo em períodos de 25 minutos, com breves intervalos entre eles. Isso permite que você faça uma gestão de tempo mais assertiva e é ideal para aqueles que têm dificuldades para se concentrar.

10 – Como evitar a procrastinação nos estudos no dia a dia?

É importante criar na sua rotina de estudos momentos que você tenha válvulas de escape para você se energizar. Pensa no que você gosta de fazer, o que te faz ter energia. Na vida temos que ter uma lista de prioridades e isso é muito importante para termos constância. Esse equilíbrio é fundamental para você conseguir uma rotina de um ano, dois anos de estudos de alto desempenho. 

Todos os professores, coordenadores e outras pessoas aprovadas nos concursos mais difíceis do Brasil encontraram a felicidade enquanto estudavam e por isso conseguiram manter o equilíbrio. Cuidar do seu equilíbrio emocional é fundamental para conseguir seguir firme na rotina. 

11 – Ative o DDD: decisão, dor e disciplina para evitar a procrastinação

Para você mudar o hábito e entrar em alta performance você tem que ativar o DDD: decisão, dor e disciplina. Ou seja, você só consegue mudar um hábito se você decidir. E depois que você decide, tem que entender que você vai sentir dor, porque vai passar a fazer algo que você não gosta. 

Contudo, para instalar um hábito novo você vai gastar mais energia até que este se instale e você deixe de gastar tanta energia para estudar e essa atitude entre no modo automático. Assim então você passa a gastar sua energia de uma maneira positiva, com disciplina para absorver o conteúdo.

Outro ponto importante que vale destacar é antes de olhar uma anotação que você fez durante os estudos, é importante tentar recordar.  Quando você faz esse processo de buscar o acesso à informação, sem recorrer a uma anotação, a sua memorização só tende a melhorar. E esse processo chama-se evocação de dados. Por isso, antes de olhar para uma anotação que você fez, tente lembrar. Fortaleça o processo de evocação.

Esperamos que essas dicas ajudem a aprimorar suas práticas de estudos, entendendo como funciona o nosso cérebro e o que nos leva a procrastinação. 

Imagem sobre nossas carreiras juríricas