Como organizar seu tempo de estudos: 9 dicas essenciais

Com a correria do dia-a-dia, mesmo nestes tempos de isolamento social, por vezes parece impossível ganhar tempo nos estudos. A fim de ajudar nesse gerenciamento, preparamos 9 dicas para você organizar seu tempo para estudar.

Na atualidade, vivemos a era da rapidez. Todas as tarefas que fazemos no dia a dia nos causa, muitas vezes, a impressão de que já eram para terem sido realizadas, porque sempre haverá outra a ser feita – e com muita urgência. 

No estudo para concursos de alto desempenho não é diferente. Sempre temos a sensação de que tal ou qual matéria já deveria ter sido riscada do planejamento, seja porque ela é menor em comparação a outra, seja porque a temos como mais fácil no que tange à rotina de estudos. 

Pensando em otimizar esta jornada de tempo rumo à aprovação, nós preparamos, com base nos ensinamentos de Paulo Lépore, Pós-Doutor em Direito, autor de mais de 200 livros e dono de um Instagram com mais de 20 mil seguidores e do coach Leandro Bortoleto, algumas dicas de como organizar seu tempo de estudos. Isso porque organização quer dizer comprometimento. Tendo uma agenda fixa com horários de estudo, a tendência é o aumento da produtividade em busca do concurso dos seus sonhos.

Se o estudante se organiza, significa que tem comprometimento com este projeto de vida que é a aprovação. Do contrário, se não houver planejamento, potencialmente cairá na procrastinação. O gerenciamento de agenda, isto é, tendo-a fixada de maneira correta, traz um grau maior de eficiência quando organizar seu tempo de estudos.

Dicas de como organizar o tempo de estudos

1. Liste suas tarefas 

Em primeiro lugar, você precisará de um “dia zero” para tomar a decisão de focar em um objetivo, no nosso caso, a aprovação em um concurso de alto nível de preparação. Depois de decidido isso, faça uma lista “macro” de todas as suas atividades gerais. Pode ser cortar o cabelo, buscar filhos na escola, cozinhar, trabalhar… 

Liste todas as tarefas que você fará no dia. A maioria das pessoas não faz isso porque acha que estas listas as tornam “sistemáticas”. Isso não é verdade. Ao contrário, o conselho dos especialistas e daqueles que passaram em grandes concursos é: fazer diferente da maioria. Se você é comum, obterá um resultado comum.

Listados os itens, comece a ver o que é prioridade em sua lista.

2. Organize suas tarefas na Matriz de Eisenhower

Faça uma Matriz de Eisenhower de organização e gestão de tempo, de forma otimizada. Para criar uma matriz, pegue uma folha de papel e a divida em quatro partes, como se fizesse uma cruz. 

No primeiro quadro, coloque suas tarefas que são urgentes e importantes, ou seja, aquilo que você tem que resolver imediatamente ou de urgência. Por exemplo, se você tem uma consulta médica, esta é uma tarefa urgente e indispensável.

No segundo quadro da matriz, elenque as tarefas que são importantes, mas que não são improrrogáveis. Aqui, pode-se delegar algumas tarefas e agendá-las. Por exemplo: ir ao mercado, cortar o cabelo, passear com seu pet. Estas tarefas do dia são indispensáveis, porém, não são urgentes, podendo ser feitas depois de estudar. 

No terceiro quadro, escreva aquelas tarefas que não são importantes, mas são urgentes. Por exemplo: imagine que você seja fã de uma banda internacional cujo show nunca tenha sido apresentado no Brasil. Para assistir ao concerto, você sabe que terá que entrar em uma fila enorme e que gastará tempo para comprar ingressos exclusivos. Aqui, neste quadro, dependerá muito do que você, pessoalmente, considera urgente ou que dê para delegar para outrem.

Por fim, no quarto quadro você irá elencar aquilo que não é importante e também não é urgente, ou seja, aquilo que você pode realmente eliminar do seu dia. Por exemplo, maratonar uma série ou navegar pelas redes sociais, rolando o feed por muito tempo. Estudos indicam que o brasileiro passa em média 3h45min por dia nas redes sociais e, se este tempo for empregado nos estudos, o problema já estará resolvido, considerando que 3 horas líquidas de estudo diário já é muito bom para qualquer cargo público.

Então, vamos recapitular a Matriz?

  1. Aquilo que é importante e urgente;
  2. Aquilo que é importante e não urgente;
  3. Aquilo que não é importante, mas é urgente;
  4. Aquilo que não é importante e também não é urgente.

 

3. Faça acordos com os familiares, parceiros e apoiadores de sua vida

É importante delegar e dividir tarefas, organizar o espaço de estudos, criar um ambiente silencioso e livre de interrupções constantes. As pessoas que moram com você, sejam marido, esposa, filhos, colegas de quarto, pais, todos precisam ter ciência de que seus estudos e a consequente aprovação são seu projeto de vida. 

Assim, você deve fazer pactos mútuos com aqueles que moram com você e entendem que seu sacrifício é momentâneo, e trará doces frutos com a posse. Dividir as tarefas domésticas para que tanto você ajude nas obrigações de casa quanto tenha quietude para estudar é o lema aqui. 

Se todos os membros de sua casa e de sua família souberem que é estritamente necessário que você tenha concentração porque tem um objetivo focado nos estudos, eles com certeza entenderão seus desejos e o deixarão livre para estudar com maior foco e desempenho.

 

4. Organize seus agendamentos

Agende todas as suas tarefas de maneira simples, porém otimizada: por dia, por semana e por mês. A otimização de tarefas hoje em dia fica mais fácil quando automatizamos processos, como por exemplo quando pagamos uma conta no débito automático ou um boleto pelo aplicativo do banco. 

Separe um dia para planejar e organizar estas tarefas e, quando for organizá-las, separe um dia no mês para fazer aquilo que só dá para fazer fora de casa, como cortar o cabelo, levar o pet ao veterinário, levar o carro no mecânico, etc.

 

5. Use seu celular como seu aliado, não como ladrão de tempo

Hoje em dia, o que pode ser uma pedra no sapato de todo concurseiro (na verdade de todos nós independente do que façamos na vida) é o celular. As redes sociais, como já falado acima, tomam um tempo precioso em nossas vidas. 

Para usar o celular como aliado na preparação para concursos é imprescindível usar algumas dicas: use sua câmera para tirar fotos de trechos de livros, assim você poderá conferir no ônibus; grave sua voz lendo os pontos mais importantes da lei ou excerto de texto o qual você julga importante; coloque o aparelho no modo avião para ficar offline e ter tranquilidade para estudar sem ser interrompido toda hora. 

Por fim, desligue todas as notificações do celular e peça para as pessoas ligarem para você apenas se elas realmente precisarem. As notificações são como um veneno para a vida de qualquer aspirante a um cargo público que tenha a disposição para estudar diariamente. 

Segundo nossos especialistas do Ênfase, se você conseguir ao menos desligar as notificações que chegam a todo momento, interrompendo leituras, revisões ou explicações do professor, você renderá muito mais e salvará pelo menos 80 horas do seu mês.

 

Como usar o tempo para uma preparação adequada?

Planejar é a palavra-chave para otimizar o tempo em sua preparação para o tão sonhado cargo público.

  1. Defina o concurso que você quer prestar. 

Quero ser Defensor ou Juiz? Analista ou Delegado? Defina isso em primeiro lugar, depois foque na área e cargo almejado. Tendo isso em mente, você já elimina matérias cuja incidência em tal ou qual cargo é maior ou menor, evitando esforço na etapa macro.

  1. O que cai nesta prova? 

Tenha para si o edital completo e veja quais matérias são mais cobradas. Não adianta nada estudar aquilo que não cai. Liste as disciplinas baseadas no edital e vá eliminando uma a uma. Uma boa ideia é contar quantas questões cai por matéria, porque uma matéria é sempre mais cobrada do que outras.

  1. Encontre núcleos de matérias. 

Basicamente, é o que foi dito acima sobre incidência de questões em determinada matéria. Por exemplo, em um total de 15 matérias para o cargo de Juiz, veja o que mais é cobrado. Tem concurseiro que não sabe que na 2º fase de determinados concursos não são cobrados certos conteúdos. 

Para sanar este problema, mapeie as disciplinas em núcleos principais e secundários (talvez até terciários), fazendo uma triagem com base naquilo que cai na prova (analisando o edital).  Fazendo isso você terá de 80% a 90% de matérias que cairão com certeza em sua prova, e estudará focado no edital.

  1. Como estudar?

Quantos dias? Quantas horas devo estudar? Estas são perguntas feitas com frequência. Planeje seus dias e horários com comprometimento, pois ao alocar horários de forma realista, com o pé no chão, você não correrá o risco de se frustrar durante a jornada rumo à aprovação. 

Tenha seus objetivos pré-definidos e, com as dicas aqui dadas de gestão do tempo feitas na Matriz de Eisenhower, transcreva as metas diárias e some-as com as horas da semana e, por fim, veja o tempo e resultado do mês todo. Assim, você terá domínio total da organização de seu tempo de estudos.

Outra dica é intercalar uma disciplina a qual você gosta com uma que você não gosta. Assim, você terá uma média de desempenho entre elas. Por fim, trate seus estudos como um trabalho: se você reservou um horário para os estudos, cumpra cada minuto e use 60% do tempo para as disciplinas principais e mais recorrentes em seu edital.

Esperamos que você tenha gostado das dicas. Aproveite-as e otimize seu tempo de estudos que, em breve, a aprovação virá! 

Confira mais dicas de estudo com nossos coaches Paulo Lépore e Leandro Bortoleto em nosso canal do YouTube

Conheça a Experiência de Coaching do Ênfase, afinal, o caminho até a aprovação será mais curto se você tiver um guia. Destrave todo o seu potencial. Para mais informações, clique aqui.