Concurso Juiz TJRJ: 50 vagas previstas!

Voltar para Blog, Notícias e Concursos
Prédio do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Concurso Juiz TJRJ: 50 vagas previstas!

A banca organizadora do concurso para Juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro foi definida e o edital deve ser publicado em setembro.

Vale lembrar que o último concurso do TJRJ foi realizado há 4 anos e hoje, estão vagos 50 cargos para Juiz Substituto e 166 em toda a carreira. 

Neste artigo, você poderá saber mais sobre a situação atual do concurso, as etapas, os pré-requisitos e informações sobre o último concurso.

  • Data: 2019
  • Status: comissão formada/regulamento
    divulgado
  • Vagas:  50 vagas previstas
  • Cargos: Juiz de Direito Substituto
  • Lotações: Rio de Janeiro
  • Banca: VUNESP
  • Edital: iminente

Remuneração reajustada e vagas previstas

Em entrevista dada na terça-feira, 20 de agosto, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Desembargador Cláudio de Mello Tavares, confirmou a previsão de 50 vagas para juízes substitutos.
O Desembargador também trouxe a informação de que o edital do concurso deve sair ainda em setembro deste ano.
Outra notícia que agitou a semana dos concurseiros foi a do reajuste na remuneração inicial para R$30.404,42.

Banca organizadora definida

Foi publicada na última quarta-feira, 14 de agosto, a decisão da contratação da banca organizadora do concurso para Juiz de Direito do TJRJ. Segundo a notícia publicada no Diário da Justiça Eletrônico do TJRJ, a Fundação para o Vestibular Estadual Paulista (VUNESP) foi escolhida para elaboração da 1ª etapa do concurso.
O edital deve ser publicado em breve.

Comissão formada

No dia 11 de junho, foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro a resolução que aprova a Comissão Organizadora do concurso para Juiz TJRJ 2019.
A quantidade de vagas ainda não foi divulgada e a banca responsável será definida após a instituição da Comissão Organizadora.

Titulares da Comissão Organizadora:

  • Desembargadora Leila maria Rodrigues Pinto de Carvalho e Albuquerque como presidente;
  • Desembargador Antônio Iloízio de Barros Bastos como secretário;
  • Juíza de Direito Cristina Serra Feijó;
  • Desembargadora Maria Helena Pinto machado;
  • Desembargador Augusto Alves Moreira Júnior;
  • Doutor Anderson Prezia Franco – OAB/RJ 133.512.

E suplentes:

  • Gilberto Clóvis Farias Matos;
  • Bruno Barata Magalhães – OAB/RJ 140.950.

Pré-requisitos para o cargo de Juiz de Direito

Para se candidatar é preciso ser bacharel em Direito, contar com três anos de atividade jurídica e ter até 65 anos de idade até a data da inscrição definitiva.
As atividades aceitas como jurídicas são, segundo a Resolução 75/09 CNJ:

  • Atividade exercida com exclusividade por bacharel em Direito;
  • Exercício da advocacia, inclusive voluntária, com a participação anual mínima em 5 atos privados de advogado em causas ou questões distintas;
  • Exercício de cargos, empregos ou funções, até de magistério superior, que exija conhecimento jurídico;
  • Exercício da função de conciliador junto a tribunais judiciais, juizados especiais, varas especiais, anexos de juizados especiais ou varas judiciais, por no mínimo 16 horas mensais durante 1 ano;
  • Exercício da atividade de mediação ou de arbitragem na composição de litígios, por no mínimo 16 horas mensais durante 1 ano.

Aulão Online TRF1

O último concurso 

O último concurso do TJRJ para Juiz Substituto ocorreu em 2015, teve como banca organizadora a VUNESP (Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista) e foram ofertadas 16 vagas, sendo 1 reservada aos candidatos com deficiência e 3 delas destinadas aos candidatos negros.
A remuneração, segundo o edital de 2015 para o cargo de Juiz Substituto, foi de R$ 26.125,17.

Etapas do concurso

  1. Prova objetiva de caráter eliminatório e classificatório;
  2. Duas provas escritas de caráter eliminatório e classificatório;
  3. Inscrição definitiva, avaliação física dos candidatos com deficiência, exame de sanidade física e mental, avaliação psicológica, sindicância da vida pregressa e investigação social. Esta etapa tinha caráter eliminatório.
  4. Prova oral de caráter eliminatório e classificatório;
  5. Avaliação de títulos de caráter eliminatório e classificatório.

Prova objetiva

A prova foi composta por 80 questões valendo 0,125 cada resposta correta e teve duração de 5 horas. As questões foram distribuídas em três blocos de disciplinas:

Bloco I: Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito do Consumidor, Direito da Criança e do Adolescente;
Bloco II: Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Constitucional e Direito Eleitoral;
Bloco III: Direito Empresarial, Direito Tributário, Direito Ambiental e Direito Administrativo. 

Provas escritas

Nessa fase os candidatos fizeram uma prova discursiva e uma prova prática de sentenças.
A prova discursiva foi composta por 25 questões valendo 0,40 cada resposta. E a prova de sentença foi dividida em duas, uma de natureza cível e a outra criminal.
As provas foram aplicadas em três dias consecutivos, sendo um para a prova discursiva e os outros para a elaboração de cada sentença.
Para serem convocados para a próxima fase os candidatos deveriam atingir 6 pontos, de um total de 10.

Prova oral

Essa etapa consistiu na arguição do candidato pelos membros da Comissão Examinadora, em sessão pública, sobre temas previstos no conteúdo programático do edital.
Cada candidato teve, no máximo, 15 minutos para discorrer sobre o tema arguido pelo examinador e foi avaliado de 0 a 10 pontos. Para ser aprovado, era necessário atingir a média de 6 pontos.

Títulos

A comprovação dos títulos foi realizada na inscrição definitiva.
Foram aceitos os seguintes títulos com as respectivas pontuações:

Exercício de cargo, emprego ou função pública privativa de bacharel em Direito por, no mínimo, 1 ano:

  • Judicatura (Juiz): até 3 anos – 2,0 pontos; acima de 3 anos – 2,5 pontos;
  • Pretor, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia-Geral da União, Procuradoria (Procurador) de qualquer órgão ou entidade da Administração Pública direta ou indireta de quaisquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios: até 3 anos – 1,5 pontos; acima de 3 anos – 2,0 pontos. 

Exercício do magistério superior na área jurídica por, no mínimo, 5 anos:

  • Mediante admissão no corpo docente por concurso ou processo seletivo público de provas e/ou títulos – 1,5 pontos;
  • Mediante admissão no corpo docente sem concurso ou processo seletivo público de provas e/ou títulos – 0,5 pontos.

Exercício de outro cargo, emprego ou função pública privativa de bacharel em Direito não previsto no inciso I, pelo período mínimo de 1 ano:

  • Mediante admissão por concurso: até 3 anos – 0,5 pontos acima de 3 anos – 1,0 ponto;
  • Mediante admissão sem concurso: até 3 anos – 0,25 de ponto; acima de 3 anos – 0,5 ponto.

Exercício efetivo da advocacia por, no mínimo, 5 anos – 0,5 ponto; entre 5 e 8 anos – 1,0 ponto; acima de 8 anos – 1,5 pontos. 

Aprovação em concurso público, desde que não tenha sido utilizado para pontuar anteriormente:

  • Judicatura (Juiz/Pretor), Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia-Geral da União, Procuradoria (Procurador) de qualquer órgão ou entidade da Administração Pública direta ou indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do DF e dos Municípios – 0,5 ponto;
  •  Outro concurso público para cargo, emprego ou função privativa de bacharel em Direito não especificada anteriormente – 0,25 ponto.

Diplomas em Cursos de Pós-Graduação:

  • Doutorado reconhecido ou revalidado: em Direito ou em Ciências Sociais ou Humanas – 2,0 pontos
  • Mestrado reconhecido ou revalidado: em Direito ou em Ciências Sociais ou Humanas – 1,5 ponto;
  • Especialização em Direito, na forma da legislação educacional em vigor, com carga horária mínima de 360 horas-aula, cuja avaliação haja considerado monografia de final de curso – 0,5 ponto.

Graduação em qualquer curso superior reconhecido ou curso regular de preparação à magistratura ou ao Ministério Público, com a duração mínima de 1 ano, carga horária mínima de 720 horas-aula, frequência mínima de 75% e nota de aproveitamento: 0,5 ponto.

Curso de extensão sobre matéria jurídica de mais de 100 horas-aulas, com nota de aproveitamento ou trabalho de conclusão de curso e frequência mínima de 75%: 0,25 ponto.

Publicação de obras jurídicas:

  • Livro jurídico de autoria exclusiva do candidato com apreciável conteúdo jurídico: 0,75 ponto;
  • Artigo ou trabalho publicado em obra jurídica coletiva ou revista jurídica especializada, com conselho editorial, de apreciável conteúdo jurídico: 0,25 ponto.

Láurea universitária no curso de Bacharelado em Direito: 0,5 ponto.

Participação em banca examinadora de concurso público para o provimento de cargo da magistratura, Ministério Público, Advocacia Pública, Defensoria Pública ou de cargo de docente em instituição pública de ensino superior: 0,75 ponto.

Exercício com, no mínimo, 1 ano de duração, das atribuições de conciliador nos juizados especiais, ou na prestação de assistência jurídica voluntária: 0,5 ponto.

Como passar?

Você pode usufruir de todas as vantagens de estudar com um curso online para concursos públicos!
Conquiste seu cargo de Juiz TJRJ com o Ênfase. Elaboramos um curso objetivo e focado em sua provação!

Clique aqui e matricule-se já

Compartilhe este post

Voltar para Blog, Notícias e Concursos