Juiz Federal, Juiz de Direito ou Juiz do Trabalho?

A organização judiciária brasileira divide a Justiça em alguns órgãos. Assim, a Constituição separou o Judiciário em dois grandes grupos, um formado pela Justiça especializada (trabalhista, militar e eleitoral), e outro pela Justiça comum (federal e estadual).

As competências da Justiça especializada e da Justiça comum federal estão previstas na própria Constituição. Tudo o que não for de competência de um desses quatro órgãos é direcionado à Justiça comum estadual. Entre as carreiras mais cobiçadas do sistema jurídico brasileiro, estão as carreiras de Juiz Federal, Juiz de Direito e Juiz do Trabalho.

Conheça um pouco mais sobre cada uma delas!

Leia mais:

Conheça o perfil e os requisitos para ser Juiz Federal

4 principais diferenças entre Juiz Federal e Juiz do Trabalho

Qual a diferença entre Juiz Federal, Juiz de Direito e Juiz do Trabalho?

Juiz Federal

Juiz Federal é responsável por julgar as ações em que a União, suas autarquias e empresas públicas federais são, de alguma forma, interessadas. Além disso, o Juiz Federal julga também outras matérias, como aquelas envolvendo Estados estrangeiros, a disputa sobre direitos indígenas, as causas referentes à nacionalidade e à naturalização e a execução de sentença estrangeira.

Em matéria penal, entre outros, julga os crimes políticos e as infrações penais praticadas em detrimento de bens, serviços ou interesses da União ou de suas entidades autárquicas ou empresas públicas, os crimes contra a organização do trabalho e, regra geral, os crimes cometidos a bordo de navios ou aeronaves. Aproveite e descubra como funciona os concursos para Juiz Federal!

Juiz de Direito

Juiz de Direito (que é também um Juiz Estadual), atua na Justiça comum estadual e é responsável por decidir conflitos de interesses entre pessoas físicas, empresas e o poder público, assegurando a dignidade humana e prezando por uma solução pacífica dos impasses. Em sua rotina, o Juiz de Direito, além de presidir os julgamentos, estão atribulações como analisar os autos processuais – documentos que constituem cada processo –, realizar audiências de conciliação e redigir despachos e sentenças.

Aproveite e faça questões comentadas para Juiz de Direito!

Juiz do Trabalho

O Juiz do Trabalho, por sua vez, atua nas Varas do Trabalho e forma a 1ª instância da Justiça do Trabalho. Cabe ao Juiz do Trabalho julgar todos os litígios que envolvam relações trabalhistas, pela execução de incidentes processuais e pela adoção de medidas administrativas, sempre relacionadas a atividade laboral.

Quanto ganha um juiz?

É errado calcularmos a remuneração de juiz apenas por seu salário. Isso porque, além da remuneração, os juízes recebem vários benefícios, mas afinal de contas, você sabe quanto ganha um juiz?

Vale lembrar que a remuneração de um juiz também é conhecida como subsídio e não pode ultrapassar o teto constitucional dos Ministros do STF, de R$ 39.200,00, segundo o artigo 93.

O profissional ganha cerca de R$ 33.000,00, podendo variar em cada região. Porém os valores podem triplicar devido aos muitos benefícios: auxílio moradia, auxílio saúde, auxílio alimentação; além de gratificações e ajuda de custo.

Mas você deve estar se perguntando: qual juiz ganha mais?

Qual juiz ganha mais?

Um juiz de carreira federal ganha mais do que um de carreira estadual. Porém, há casos em que os salários estão próximos. No Distrito Federal, por exemplo, um juiz do TJDFT recebe R$ 32.004,65, segundo o portal da transparência.

O profissional pode atuar no Supremo Tribunal Federal, Tribunal Federal de Recursos, Conselho Nacional da Magistratura, Tribunais Militares, Eleitorais, Estaduais e outros.

Esperamos que essas informações tenham ajudado você a entender um pouco mais sobre cada esfera da magistratura e a diferença das áreas de atuação de cada juiz.

Pós-Doutor em Direito pela UFSC e Autor de livros