Posse em concurso público: esclareça as 4 principais dúvidas

Voltar para Blog, Notícias e Concursos
posse em concurso público

  Posse em concurso público: esclareça as 4 principais dúvidas

A posse em concurso público traz aos candidatos diferentes dúvidas sobre o seu processo, prazos de convocação e anúncios. Entender como funciona essa etapa garante que o candidato aprovado saiba exatamente o que fazer após o resultado.

A posse é a convocação oficial dos candidatos aprovados dentro do número de vagas disponibilizadas no edital publicado antes das avaliações. Todo concurso público, regido pelo princípio da publicidade da administração pública, deve divulgar o seu edital de convocação no Diário Oficial.

O edital de convocação traz a lista dos candidatos aprovados e todas as diretrizes para a realização das etapas seguintes, como documentação necessária e local de comparecimento. A seguir, tire as principais dúvidas que envolvem a posse!

1. Como saber da chamada para a posse em concurso público?

Como abordamos mais acima, o edital de convocação é publicado no Diário Oficial (cada estado brasileiro tem o seu Diário Oficial), que pode ser acessado pela internet.

A maioria das convocações não acontece por e-mail, telefone ou qualquer meio de contato direto com o candidato. É importante se manter atualizado nos grandes jornais locais, pois eles normalmente são os primeiros a divulgarem a notícia para o público. Também vale a pena telefonar ou um enviar e-mail solicitando mais informações.

2. O prazo para a posse não está no edital?

É normal que o prazo para a posse não esteja no edital publicado antes das avaliações do concurso. Os detalhes sobre as etapas seguintes à prova, como esse, estão no edital publicado no Diário Oficial.

O prazo normalmente é de 30 dias para o candidato cumprir todas as exigências legais que envolvem a sua nomeação para o cargo em que foi aprovado.

3. Não poderei comparecer à posse, e agora?

Há candidatos que estão viajando no período estabelecido para a posse, entre outros que não podem estar presentes devido a doenças ou etapas cruciais da gravidez, por exemplo. Nesses casos, o candidato pode solicitar uma procuração específica, no intuito de permitir que outra pessoa o represente na posse.

4. Como funciona o cadastro de reserva?

Muitos concursos permitem a construção de um banco de reserva para guardar a documentação de candidatos que não ficaram dentro do número de vagas disponibilizadas, mas tiveram colocação próxima a esse limite.

Um exemplo que pode ser colocado é um concurso do INSS que disponibiliza 7 vagas, mas o candidato ficou na 8° posição. Esses candidatos são os chamados “aprovados em vagas excedentes”. O órgão que realiza o concurso pode chamá-los imediatamente para a construção desse banco de dados.

Informações desse tipo são detalhadas no edital de convocação. Vale ressaltar que fazer o cadastro de reserva não é uma garantia de aprovação no concurso. O candidato nessa situação conta com a desistência de alguém que está dentro da lista de aprovados.

A posse em concurso público exige alguns cuidados por parte dos candidatos aprovados. Vale a pena, principalmente, certificar-se de que está com toda a documentação correta e ter atenção no prazo estabelecido. Se você fez o cadastro de reserva, tenha atenção às publicações oficiais sobre os próximos passos a serem feitos. Assim, você não perderá a vaga e garantirá a posse no seu mais novo cargo dentro da administração pública.

Gostou do conteúdo? Continue explorando o nosso blog, agora para entender a diferença entre as carreiras de técnico e analista no setor público.

Compartilhe este post

Voltar para Blog, Notícias e Concursos