Veja quais são as carreiras no serviço público mais desejadas e concorridas

Voltar para Blog, Notícias e Concursos
Veja quais são as carreiras no serviço público mais desejadas e concorridas

Veja quais são as carreiras no serviço público mais desejadas e concorridas

O serviço público é uma opção de carreira bastante atraente e, por isso, é importante conhecer bem as possibilidades para adentrar o universo concorrido dos concursos públicos. Quem sabe quais são seus objetivos consegue estudar com foco e tem maiores chances de ser aprovado!

Atualmente, os concursos para a Magistratura Federal, Defensoria Pública, Tribunais Regionais Federais, Tribunal de Contas da União e Agência Nacional de Inteligência estão entre os mais concorridos entre os estudantes.

Pensando nisso, vamos apresentar para você quais são os principais aspectos dessas carreiras tão cobiçadas no serviço público. Veja a seguir!

Magistratura Federal

A carreira da Magistratura Federal é bastante cobiçada por concurseiros de todo o país, contando com salários iniciais de R$ 27.500,17 para o cargo inicial de juiz federal substituto.

Para ser aprovado, o candidato precisa cumprir requisitos como: ser bacharel em Direito, inscrever-se junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), comprovar a prática de atividade jurídica pelo tempo mínimo de três anos, ter nacionalidade brasileira, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, além de não ter antecedentes criminais.

Como a Justiça Federal é dividida em cinco regiões, cada uma delas tem um Tribunal Regional Federal (TRF) responsável por realizar os concursos naquela área. Nesse contexto, geralmente há de duas a três provas por ano em TRFs variados, uma vez que têm sido criadas diversas varas federais e muitos juízes estão no fim da carreira e pedem a aposentadoria.

O Juiz Federal é responsável por processar e julgar processos com trâmite na Justiça Federal comum. Portanto, esses profissionais são competentes para atuar em causas que envolvam a União e os entes federais.

Defensoria Pública

Para se tornar um Defensor Público, é preciso que o candidato tenha ciência dos desafios que envolvem essa profissão, como a carência de recursos e a falta de infraestrutura. Porém, a recompensa é bastante elevada, pois esses profissionais desempenham um papel essencial no auxílio da população vulnerável. Além disso, o salário inicial do cargo é de R$ 22.197,67.

É necessário preencher alguns requisitos para se tornar elegível a atuar na Defensoria Pública, como ser bacharel em Direito, estar inscrito na OAB, ter nacionalidade brasileira, estar em dia com as obrigações militares e eleitorais, além de não ter antecedentes criminais. Em alguns concursos da defensoria exige-se que o candidato comprove a prática de atividade jurídica por no mínimo três anos.

Os concursos da Defensoria Pública normalmente ocorrem a cada dois ou três anos. Após o advento da Emenda Constitucional nº 80, foi determinado que a União, os Estados e o Distrito Federal deverão contar com defensores públicos em todas as unidades jurisdicionais no prazo de 8 anos. Portanto, é possível esperar um aumento no número de concursos.

Em sua atuação profissional, os Defensores Públicos cuidam de prestar orientação jurídica e defender os direitos individuais e coletivos em todos os graus, de modo integral e gratuito, além de promover os Direitos Humanos. O trabalho dos defensores é dinâmico, pois além de elaborar peças processuais, eles participam de audiências, mutirões e prestam atendimento aos assistidos.

curso autoconhecimento aprendizado estratégias de estudo

Carreiras nos Tribunais Regionais Federais (TRFs)

Assim como na Magistratura Federal, aqui também há a divisão em cinco regiões. Dentro de cada uma delas, é possível encontrar profissionais que atuam nos cargos de técnico judiciário, recebendo salários iniciais de aproximadamente R$ 7.260,41, ou de analista judiciário, com salários de R$ 11.345,90.

Entre os requisitos para ingresso nos TRFs é importante destacar que o candidato tem duas opções: ter diploma do Ensino Médio em instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) para a carreira de técnico, ou ser Bacharel em Direito para concorrer ao cargo de analista.

Recentemente, o Edital para o concurso do TRF 4 foi publicado!

Os concurseiros que almejam seguir carreiras profissionais nos TRFs vão integrar o Poder Judiciário Brasileiro na segunda instância da esfera Federal. Desse modo, cuidarão principalmente da movimentação e andamento de processos judiciais que correm nos TRFs.

Carreiras do Tribunal de Contas da União (TCU)

Os concursos para o Tribunal de Contas da União (TCU) ocorrem com rara frequência, mas as carreiras nesse órgão não deixam de ser muito desejadas por concurseiros em todo o Brasil. Afinal, essa é a instituição que cuida da administração e fiscalização das movimentações contábeis e financeiras da União.

Além disso, os salários são bastante atrativos: o técnico federal de controle externo tem vencimentos de R$ 7.938,36, ao passo que um auditor federal de controle externo recebe em torno de R$ 14.078,66.

Assim como nos TRFs com os cargos de técnico e analista, no TCU, as carreiras de técnico e auditor exigem requisitos distintos. Para se tornar um técnico é preciso que o concurseiro tenha diploma do Ensino Médio em instituição de ensino reconhecida pelo MEC, enquanto que para se tornar analista, é necessário ser Bacharel em Direito.

Carreiras da Agência Nacional de Inteligência (ABIN)

Quem deseja trabalhar na Agência Nacional de Inteligência (ABIN) certamente terá uma carreira muito empolgante no serviço público, além de desempenhar um papel fundamental para a vida em sociedade. Afinal, os profissionais dessa instituição são responsáveis por investigar e prevenir qualquer tipo de ameaça interna ou externa ao estado democrático de direito.

Existem alternativas para se atuar na ABIN. Uma delas é realizar o concurso para o cargo de agente técnico de inteligência, que recebe um salário inicial de R$ 4.211,04. Outra possibilidade é concorrer para o cargo de oficial técnico de inteligência, com remuneração de R$ 10.216,12.

No caso da ABIN, também são exigidos requisitos diferenciados para cada tipo de carreira. Desse modo, o agente técnico deve obter diploma do Ensino Médio em instituição de ensino reconhecida pelo MEC, ao passo que o oficial técnico necessita ser Bacharel em Direito.

Os concursos da ABIN ocorrem sempre que for necessário repor os quadros de servidores. O último deles ocorreu em 2018, e a previsão é de que os candidatos comecem a ser nomeados no ano de 2019.

Nas carreiras da ABIN, os profissionais são responsáveis por coletar e processar informações de modo a auxiliar na manutenção da estabilidade do país. Portanto, esse profissional deve prestar assistência às forças de segurança, a fim de evitar sabotagens, atentados e outras atividades ilegais.

Por fim, é preciso esclarecer que esse trabalho não se confunde com a espionagem, que é ilícita no Brasil.

Agora que você conheceu melhor as carreiras do serviço público mais procuradas por concurseiros de todo o país, já pode optar por uma delas e seguir nos estudos.

Se não quiser perder nenhuma novidade sobre o mundo dos concursos, assine a nossa newsletter para receber nossos conteúdos em seu e-mail!

Compartilhe este post

Voltar para Blog, Notícias e Concursos